terça-feira, 10 de março de 2015

Adaptando o currículo no contexto de sala de aula


·  ·       Adaptação Como direito: Leis nacionais
·       Lei federal: 7.853/89
·       LDB 9394/96
·       Resolução CNB/CEB 002/01
Quando deve fazer adaptação curricular? Quando houver dificuldades de aprendizagem para atingir os objetivos da educação escolar, é necessário que ajam ajustes no processo de ensino/aprendizagem. O currículo deve ser flexível e permitir adaptações.
O conceito de diversidade permite-nos afirmar que os alunos têm necessidades educacionais próprias e especificas, requerendo atenções pedagógicas individuais, para terem acesso ás experiências de aprendizagem proporcionadas pela escola e á apropriação/construção e conhecimentos.
As necessidades educacionais podem ser comuns, individuais e especiais. Adequações curriculares são as modificações no currículo realizadas pelos professores, e todas as estratégias que são organizadas, para dar respostas ás necessidades dos alunos.
A  flexibilização curricular é necessária para que educadores repensem suas atividades educativas e assim removem barreiras para a aprendizagem, garantindo o sucesso de todos na aprendizagem com equidade e destina a todos os alunos, em especial para aqueles que inúmeras razões apresentam dificuldades de aprender os conteúdos curriculares.
As adaptações acontecem de duas formas:
Adaptações curriculares menos significativas:
·       Pequena modificação no currículo comum da escola, do ano/serie;
·       Pequeno ajuste aplicado ao planejamento da aula;
·       Não implicam eliminação de aprendizagens básicas ao ano/serie;
·       Baixo nível de individualização, alcançável em situação de abordagem grupal;
·       Atenção a pequenas  necessidades de aprendizagem do aluno em relação ao interesse, estilo e ritmo de aprendizagem.
·       Consiste de estratégias fundamentais para conseguir a individualização do ensino (atividades e avaliação).
Adaptações curriculares mais significativas:
·       Ações que são de competências e atribuições de estancias politico-administrativas superiores;
·       São necessidades quando as necessidades especiais dos alunos forem mais acentuadas e não se solucionarem com medidas curriculares menos significativas;
·       Eliminação de objetivos básicos quando extrapolam as condições dos alunos para atingi-lo temporariamente ou permanentemente;
·       Organização significativamente diferenciada de sala de aula para atender as necessidades especifica dos alunos;

Em breve postarei dicas de como adaptar currículo  abordando algumas deficiências, e também adaptar as avaliações como fazer em sala de aula. O importante é entender que não existe receita pronta o professor que deve perceber  a necessidade de adaptar e decidir de que forma e como fazer, sensibilidade e percepção são fundamentais.





Nenhum comentário:

Postar um comentário